quarta-feira, 3 de abril de 2013

A DIMENSÃO CATECUMENAL DOS SACRAMENTOS DA INICIAÇÃO CRISTÃ


A dimensão catecumenal dos sacramentos da Iniciação da Iniciação Cristã

Vivemos numa época de várias e múltiplas necessidades:
*Básicas
* Reais
*Criadas

Todas estas necessidades têm em vista o homem, em sua dimensão natural. Mas, a necessidade básica, maior do ser humano é a salvação de sua alma: “Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua alma.” (Mc 8,36)

“Podemos viver à superfície das realidades, mas elas funcionam por suas essências”
 (Madre Ma. Helena Cavalcanti)

Daí a necessidade de evangelização, em cumprimento à última ordem de Jesus: “Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as a observar  tudo quanto vos ordenei. E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos!” (Mt 20, 18-20)

“Entronizar Deus no mundo, nos corações, nos lares,  nos colégios: eis o que é evangelizar.”
(Me. Ma. Helena Cavalcanti)

“Evangelizar é a vocação própria da Igreja.” 
                                            (Papa Paulo VI)

E a catequese? Qual sua relação com a evangelização?


                   A catequese é uma das vias  
                    da evangelização.


“A Catequese faz parte do Ministério da Palavra. Ela é por isso um aspecto ou “momento” da Evangelização” (CR 72).

•         Catequese: conjunto de esforços envidados na Igreja para fazer discípulos. Para ajudar os homens a acreditarem que Jesus é o Filho de Deus”(CT 1).

•         Catequese: momento essencial do processo de evangelização; está a serviço da iniciação cristã e da educação permanente da fé.

   Tarefas da Catequese

•         Favorecer o conhecimento da fé
•         Educação litúrgica
•         Formação moral
•         Ensinar a rezar
•         Iniciar e educar à vida comunitária
•         Iniciar e educar à missão

A Formação do Catequista

•         Ser
•          Saber
•          Saber fazer
“Como evangelizar sem dar testemunho?
   Como testemunhar, a não ser  por uma vida santa?”
(Me. Ma. Helena Cavalcanti)


O MODELO TRADICIONAL DE CATEQUESE

A pessoa procura a Igreja querendo receber os Sacramentos
- Ela se inscreve, entra para uma turma e começa a Catequese
- Ao final do período, ela recebe os Sacramentos.

Qual a falha deste modelo?

Este modelo imagina que a pessoa já é, de fato, cristã, e que só lhe falta uma instrução para receber os Sacramentos. Ele pressupõe que a pessoa complete sua vivência cristã na família, na sociedade... Este método funcionou muito bem na época em que o mundo era cristianizado.

Mas... E como está o mundo hoje?
Podemos dizer que o mundo é cristão?
Que as famílias são cristãs?
Este modelo tem dado bons frutos?

Como continuar concedendo Sacramentos a tantas pessoas que, apesar do “curso”, continuam influenciadas pelo sincretismo religioso, faltam aos encontros, não participam da Missa, não demonstram qualquer transformação na sua mentalidade ou atitudes?

 É PRECISO MUDAR!

A Igreja volta às suas origens
Olha e aprende com o florescimento das primeiras comunidades cristãs, em meio a um mundo pagão.
Percebe que, além da instrução nas verdades da fé, são necessárias a conversão de costumes e o comprometimento com o Cristo, que levavam os antigos cristãos, até mesmo, ao destemido martírio.

O Concílio Vaticano II retoma a metodologia adotada pela Igreja Primitiva. É o...
CATECUMENATO

1- O que é o catecumenato?

O CATECUMENATO é o método proposto pela Igreja Católica para realizar a Iniciação Cristã.                                                                                                                                                 O candidato, desejoso de encontrar Deus, acolhe a sua Palavra e entra em um processo de conversão.                                                              

O CATECUMENATO é um itinerário pessoal, que se desenvolve em âmbito comunitário e pressupõe uma adesão firme à vida evangélica.

2- O catecumenato hoje
A Igreja propõe a revalorização das fontes cristãs e a sábia utilização dos tesouros do passado no contexto do mundo atual.

3- O objetivo do catecumenato

Dar formação cristã adequada àqueles que buscam um encontro com Jesus. Além da instrução nos mistérios cristãos, procura fazer com que os participantes do processo se exercitem na prática da vida cristã dentro da comunidade.

Não se nasce cristão. É preciso tornar-se cristão, habituar-se com uma busca contínua por se assemelhar ao Cristo. O caminho catecumenal leva os candidatos a fazerem uma opção pessoal de assumir sua fé e seu compromisso em seguir Jesus, para se tornarem “sal da terra e luz do mundo”.

Em resumo, o catecumenato quer, não simplesmente conceder sacramentos, mas...
...formar DISCÍPULOS!!

O Documento de Aparecida (DA) insiste na importância do DISCIPULADO, que começa no encontro com o Cristo Vivo para que haja um experiência pessoal e profunda de fé.

Na convivência cotidiana com Jesus, o discípulo descobre que foi convocado não para “algo”, mas para ALGUÉM, para se vincular intimamente à pessoa do Mestre. (cf. DA, 130)

INICIAÇÂO CRISTÃ

Primeiros passos na fé, coroados pelos sacramentos:

BATISMO              CRISMA                EUCARISTIA

CATECUMENATO
É o caminho, a metodologia da Iniciação Cristã, conforme a usada pelas primeiras comunidades cristãs.
RICA
Ritual de Iniciação Cristã De Adultos
É o livro que contém os rituais a serem celebrados a cada etapa do processo catecumenal.

O PROCESSO CATECUMENAL

PRÉ- CATECUMENATO
É a fase da evangelização, do despertar da fé. Nestes primeiros passos, o simpatizante é acompanhado pelo INTRODUTOR, um amigo na caminhada que o inicia na fé e na vida comunitária.

CATECUMENATO

Agora já com o catequista, o candidato receberá o aprofundamento doutrinário (catequese), deverá apresentar uma conversão mais profunda e já passa a se engajar na comunidade.

PURIFICAÇÃO E ILUMINAÇÂO

Preparação imediata anterior à recepção dos Sacramentos. Leva os eleitos uma profunda revisão de vida e intensa preparação espiritual.

É o mergulho no mistério pascal do Cristo que os novos cristãos acabam de experimentar e vão, então, aprofundar.

O catecúmeno (se não for batizado) ou o catequizando (se já tiver o Batismo) é sempre consultado e avaliado pelo introdutor ou catequista para saber de suas disposições em passar de uma etapa para a outra e seguir adiante.

O Catecumenato se destina à...

•         Adultos e jovens não batizados (catecúmenos)

•         Adultos e jovens batizados que não percorreram o caminho catecumenal e/ou não receberam os sacramentos da Confirmação e/ou da Eucaristia

•         Crianças em idade de catequese

•         Pessoas batizadas validamente em outras Igrejas cristãs

CATEQUESE
Passa ase chamar:
INICIAÇÂO CRISTÃ DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES
Dentro da ótica do catecumenato, fica organizada da seguinte forma:

Pré – catequese e 1º ano – pré- catecumenato
2º ano – catecumenato
Perseverança – mistagogia

CRISMA
Crisma de jovens, de adultos e catequese de adultos passam a se chamar:

INICIAÇÃO CRISTÃ DE JOVENS E ADULTOS
Dentro da ótica do catecumenato, fica organizada da seguinte forma:

Pre- catecumenato: Pode ser realizado por introdutores ou pelos próprios catequistas
Catecumenato: Realizado como de costume, com um grupo voltado para os jovens e outros voltados para os adultos, em horários diversificados
Mistagogia: Realizada com os catequistas, nas 7 semanas seguintes aos sacramentos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário